• Persa Planejamento Financeiro

COMO ORGANIZAR AS CONTAS PARA COMEÇAR A INVESTIR EM 2021

Atualizado: 1 de mar. de 2021

O planejamento financeiro é vital, imprescindível para qualquer pessoa, pois ele permite (a) controlar gastos; (b) entender padrões financeiros e, ainda, otimizar tais padrões. E vamos além, para você que quer organizar as suas contas e começar a investir, o planejamento financeiro é ainda mais importante!


Você deve ter alguns cuidados na hora de encontrar os melhores investimentos conforme a sua necessidade. A seguir, apresentamos a principais dicas para você organizar suas contas e investir em 2021:


PRIMEIRA DICA: CONTROLE SEUS GASTOS

Esta dica é fundamental, especialmente na hora de investir. De modo a realizá-lo, é necessário contar com organização, disciplina e constância. A organização é imperativa porque ajuda o futuro investidor a dar os primeiros passos. Ao anotar suas despesas fixas, variáveis, essenciais e triviais, você pode observar suas tendências de consumo. Uma boa forma de começar seu controle de gastos é pela análise mês a mês. A cada ciclo de recebimento salarial, revise as anotações. Desse modo, você poderá saber quando, onde e como gastou seu dinheiro.


SEGUNDA DICA: PLANEJE-SE FINANCEIRAMENTE

Um bom plano de receitas e despesas pode aproximá-lo mais rapidamente de seus sonhos, bem como protegê-lo de possíveis crises. Assim, podemos afirmar que o planejamento financeiro é a base de qualquer estratégia de otimização de renda. Portanto, ele é essencial para guiar os que desejam entender como organizar as contas. Com um objetivo final claro, será possível nortear as suas tomadas de decisão e chegar ao sucesso pleno, diminuindo o risco de cometer erros nas finanças e nos investimentos.


TERCEIRA DICA: DEFINA METAS DE CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZO

Feito o planejamento financeiro, vamos às metas e objetivos, que são separadas em curto, médio e longo prazo. Curto prazo: planos previstos para 1 ou 2 anos à frente. Médio prazo: são os planejamentos a serem realizados em até 5 anos. Longo prazo: delimitam o período de 5 a 10 ou mais anos. O principal motivo para definir suas metas e objetivos é a motivação, pois sem saber quais são os motivos para investir, é mais fácil gastar suas economias em compras alheias ao objetivo final. Portanto, sempre avalie e pense com calma e decida o propósito de adentrar no universo dos investimentos.


QUARTA DICA: SEPARE UMA QUANTIA MENSAL PARA INVESTIMENTOS

Nunca esqueça: os investidores somente devem iniciar sua jornada somente após se organizarem. Ou seja, suas contas devem estar em dia e não tenha dívidas. Após isso, se organize e economize uma parcela de seu salário por mês. Primeiro, priorize sua Reserva de Emergência (montante reservado aos momentos difíceis). É comum que ele corresponda de 3 a 6 meses do custo de vida. Veja nossos artigos anteriores onde explicamos melhor sobre a Reserva de Emergência e explicitamos a nossa Teoria de Investimentos das 8 Caixas.


QUINTA DICA: IDENTIFIQUE SEU PERFIL DE INVESTIDOR

É interessante notarmos que muitas pessoas desejam começar a investir, mas não sabem como escolher as melhores opções para compor sua carteira de investimentos. O primeiro passo para tanto é conhecer seu perfil de investidor. Existem três principais perfis: conservador, moderado e arrojado. A principal diferença entre eles é a tolerância a riscos. Em resumo, o conservador prioriza a segurança do patrimônio e a previsibilidade, e o arrojado privilegia os rendimentos. O perfil do meio, isto é, o moderado, equilibra esses dois elementos. Assim, ao saber em qual perfil você se enquadra, a escolha das alternativas mais adequadas ao seu caso será facilitada. Por meio da corretora você poderá descobrir seu perfil preenchendo o suitability.


SEXTA DICA: CONHEÇA AS ALTERNATIVAS DE INVESTIMENTO DISPONÍVEIS

Por fim, mas não menos importante, chegou o momento da tomada de decisões. Como você verá na sua jornada de investidor existem diversas opções de investimento disponíveis no mercado financeiro. É importante estudar o assunto e pesquisar bastante sobre os investimentos que se adequam ao seu caso. Em resumo: (i) tenha sempre um montante disponível todo mês para investir; (ii) defina o seu objetivo final e as metas de curto, médio e longo prazo; (iii) conheça seu perfil de investidor; (iv) escolha o banco ou a corretora de valores ideal às suas necessidades; e, por fim (v) analise as alternativas disponíveis.


Faça como nossos clientes Persas: com determinação e disciplina, as suas conquistas financeiras poderão ser cada vez melhores!


Gostou do artigo e quer ajuda no seu planejamento financeiro? Nós da Persa Planejamento Financeiro podemos te ajudar!


Saiba mais em: www.persafinancas.com



26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo