• Persa Planejamento Financeiro

INVESTINDO EM AÇÕES: A DIFERENÇA ENTRE DIVIDENDOS E JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO

Temos notado uma grande reviravolta no mercado financeiro. E não é para menos, com uma taxa de juros (SELIC) a 2%, os investidores estão cada vez mais ingressando no mundo da bolsa, das ações das empresas. E por que isso? Simples, eles almejam investimentos mais lucrativos do que a poupança e a renda fixa.


E neste cenário, é vital que você, nobre investidor Persa, entenda sobre os produtos de investimentos que existem no universo da renda variável. Assim, ao investir em ações, você pode aumentar seu patrimônio de duas formas: (i) valorização dos ativos; e (ii) distribuição de parte dos lucros das empresas de capital aberto.


Tais lucros são distribuídos conforme a quantidade de ações que o investidor possui. E esses lucros são pagos por meio de dividendos ou de juros sobre capital próprio.


DIVIDENDOS: Remuneração feita em dinheiro e anunciada pelo Conselho de Administração com datas específicas de pagamento. Esse pagamento é feito de forma proporcional. Assim, quanto mais ações da empresa você tiver, mais dividendos você vai receberá. A grande vantagem dos dividendos é a de que o investidor Pessoa Física não paga imposto sobre o valor recebido, ou seja, estamos falando de um resultado positivo líquido sobre o valor do lucro, assim, o investidor Pessoa Física recebe o valor já descontado dos tributos.


JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO: Constituem outra forma de remuneração ao acionista e que é muito usada pela empresa como um mecanismo que objetiva reduzir parte de sua carga tributária. Neste tipo de remuneração o dinheiro destinado aos acionistas é contabilizado pela empresa como uma despesa financeira. E isso reduz a sua base de cálculo. Neste caso, são os investidores quem paga os impostos. E estas são tributados em 15% sobre esse valor no imposto de renda.


Importante esclarecermos que vai sempre depender da empresa na qual o investidor possui ações. vHá empresas que optam inclusive pelas duas formas de remuneração. Por isso, o investidor deve ser estudar bem a empresa antes de comprar suas ações.


Quando o investidor for estudar uma empresa para comprar ações, recomendamos que analise o seu balanço financeiro e analisando qual é a melhor estratégia de pagamento de lucros conforme seus interesses.


Ressaltamos que tanto os dividendos quanto os juros sobre capital próprio oferecem ao seus acionistas uma renda recorrente. Assim, caso o seu objetivo seja “proventos”, o ideal é sempre comprar ações de empresas que sejam boas pagadoras de dividendos.


Por fim, para o investidor com visão de longo prazo sempre recomendamos que analise com muita calma os números da empresa (ela é realmente lucrativa? Paga bons dividendos? Como está o seu setor de atuação? Ela é líder nele? O seu mercado é promissor?)


Faça como nossos clientes Persas: com determinação e disciplina, as suas conquistas financeiras serão alcançadas!


Gostou do artigo e quer ajuda no seu planejamento financeiro? Nós da Persa Planejamento Financeiro podemos te ajudar!


Saiba mais em: www.persafinancas.com


Instagram: https://bit.ly/2PANIBK


Youtube: http://bit.ly/3e6v9j2


Linkedin: https://bit.ly/309LFXo


Facebook: http://bit.ly/3c0NbAH




12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo