• Persa Planejamento Financeiro

O QUE SÃO BONDS?

Nos últimos meses temos verificado que os investimentos no exterior têm sido muito procurados pelos investidores. E isso é normal em tempo de crise, pois os investidores buscam neste período aumentar a diversificação de seu portfólio fora do país; e, dentre as alternativas disponíveis estão os Bonds, que são títulos emitidos no exterior


Conceito. Bonds são títulos de dívidas que são emitidos por um país ou por uma instituição privada. Quando são emitidos por uma país são chamados de treasury bonds. E quando são emitidos por uma empresa, de corporate bonds. São muito assemelhados a um produto de renda fixa. O investidor adquire o título e pode receber um rendimento de acordo com o que foi negociado previamente com o seu emissor. A maioria dos bonds costumam ser emitidos por países, e podem ser semelhantes aos títulos públicos do Tesouro Nacional. Os corporate bonds se assemelham muito às Debêntures. E, como os Bonds são uma modalidade mais segura do que o investimento em ações, é um investimento que atrai principalmente os investidores conservadores.


Função. Quando um país ou uma empresa precisa angariar recursos para financiar suas operações, eles podem recorrer a diversas alternativas, sendo que, uma delas, é o mercado financeiro, que é uma alternativa mais barata na comparação com empréstimos. Tais recursos se fazem necessários pois os países precisam de dinheiro para manter sua máquina pública funcionando, e eles costumam captar recursos para financiamento da dívida externa. Por isso, diversos países emitem Bonds com essa finalidade. Dentre eles, estão os Estados Unidos e países da Europa, como Alemanha e Reino Unido. O Brasil também emite esses títulos de dívida: são os global bonds. No caso das empresas, estas também precisam de recursos para crescer no mercado, financiar projetos, dentre outros motivos. Dessa forma, as empresa podem, além de lançar ações na bolsa de valores, emitir Bonds para atrair investidores.


Funcionamento. Os Bonds são lançados no mercado com uma data de vencimento e possuem uma taxa de remuneração pré-fixada, mas podems existir bonds pós-fixados. Sendo assim, em uma data específica, o valor do título acrescido da remuneração é devolvido ao investidor. O Bond não mais existe e a relação entre as partes é finalizada, mas não é sempre que o investidor receberá seus rendimentos de uma única vez, pois os juros podem ser, por exemplo, pagos de forma semestral, e a amortização do montante a pagar pode ocorrer poucos anos antes do vencimento, com pagamentos fracionados do investido a cada semestre. Cada país ou empresa pode remunerar de forma diferente, e os juros também variam. Portanto, sempre conheça bem as alternativas disponíveis nos mercados do exterior.


Vantagens deste investimento. A primeira vantagem é a possibilidade de se investir em companhias estrangeiras ou em outros países. É uma boa alternativa para o investidor que quer expor parte do seu capital ao mercado internacional, mas não deseja investir no mercado de ações. Outra vantagem é maior segurança na comparação com ativos de maior risco e da exposição internacional, bem como a possibilidade de obter rendimentos antes do vencimento do título.


Riscos. Os Bonds têm riscos que precisam ser considerados. Os títulos emitidos por Governos internacionais podem apresentar maior credibilidade, uma vez que os emissores costumam ser bons pagadores. Os Bonds emitidos por empresas têm maior risco de calote. Assim sendo, o investidor deve sempre avaliar com cuidado as possibilidades antes de fazer seus investimentos neste tipo de produto financeiro.


Como investir. Alguns Bonds podem ser encontrados na bolsa de valores ou no mercado de balcão. Também existem os Fundos de Índices (ETFs) negociados no mercado nacional que podem ser atrelados a estes títulos de dívida. Nas ETFs a negociação ocorre no âmbito da bolsa de valores e toda a operação é realizada em reais. O investidor também investir nos Bonds brasileiros, que são emitidos pelo Tesouro Nacional: são encontrados na plataforma do Tesouro Direto, tanto na modalidade pré-fixada quanto pós-fixada.


Se o investidor, com o auxílio de seu planejador financeiro, entender que fazer sentido ter um na sua carteira de investimentos, podem ser alternativas interessantes para diversificação de portfólio.


Com equilíbrio financeiro, você sempre poderá começar a investir e realizar seus objetivos, seus sonhos!


Faça como nossos clientes Persas: com determinação e disciplina, as suas conquistas financeiras poderão ser cada vez melhores!


Gostou do artigo e quer ajuda no seu planejamento financeiro? Nós da Persa Planejamento Financeiro podemos te ajudar!


Saiba mais em: www.persafinancas.com


Instagram: https://bit.ly/2PANIBK


Youtube: http://bit.ly/3e6v9j2


Linkedin: https://bit.ly/309LFXo


Facebook: http://bit.ly/3c0NbAH



14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo