• Persa Planejamento Financeiro

PROVENTOS: O QUE SÃO E COMO VIVER DE RENDA

Atualizado: 1 de mar. de 2021

Viver de renda passiva! Este deve ser o sonho de muitas pessoas, se não se todas. Viver com uma renda que não é fruto de um trabalho direto — seja por aposentadoria ou mesmo por independência financeira.


Uma das principais formas de se obter renda passiva é investindo (bem) seu suado dinheirinho; em especial nos investimentos que paguem proventos. Assim, podemos afirmar que investidores que têm uma visão de longo prazo e busquem por recebimento de renda passiva podem construir um patrimônio desta forma.


Proventos são formas de remuneração que são pagas por uma empresa ou por uma gestora (no caso de fundos de investimentos), sendo certo que a principal forma de se receber provento é aportando em ações ou cotas de fundos que distribuem tais benefícios aos investidores.


É importante o investidor ter em mente que todos os proventos estão sempre relacionados aos lucros da empresa ou do fundo. Assim, se a empresa não tiver lucro, não haverá proventos a serem pagos. Depois de pagar custos ou realizar eventuais reinvestimentos dos lucros, as instituições podem dividir com os acionistas ou cotistas uma parte dos ganhos.


Agora que você sabe o que são proventos, vamos analisar cada tipo de provento que existe no mercado financeiro:


Dividendos. Estes são os tipos de proventos mais conhecidos no mercado, pois é o tipo de provento mais distribuído pelas empresas e fundos. De forma sucinta, os dividendos representam uma fatia dos lucros obtidos no negócio, e eles são pagos depois que a empresa (ou o fundo) pagou o Imposto de Renda correspondente. Assim, o recebimento de dividendos pelo investidor é isento de IR. O percentual e a frequência de distribuição de dividendos sempre dependerão da política de investimentos de cada empresa, sendo que tal política sempre deve constar em seu Estatuto Social. Em caso de fundos de investimento, existem regras específicas. Os fundos imobiliários são os mais conhecidos por distribuir dividendos de forma mais regular, sendo muito comum que tal distribuição seja mensal, uma vez que tais fundos são obrigados por lei a dividir a maior parte dos seus ganhos com os cotistas.


Juros sobre capital próprio. Os famosos JCP são muito parecidos com os dividendos. Contudo, há uma grande diferença: a distribuição de JCP ocorre sempre antes do pagamento de impostos. Portanto, e ao contrário dos dividendos, os JCP não se referem ao lucro líquido da empresa. E qual a consequência disso? É a de que os investidores ficam responsáveis por pagar o Imposto de Renda correspondente ao valor depois de receberem os juros. A alíquota é de 15% sobre o montante. Importante ressaltarmos que tanto os dividendos quanto os juros sobre capital próprio são pagos em dinheiro. Assim sendo, o valor é recebido na sua conta do banco de investimento utilizado para realizar as operações de compra e venda de ações.


Bonificação. Aqui vamos tratar de um provento que não é pago em dinheiro, como é o caso dos dividendos e do JCP. Há empresas de capital aberto que podem beneficiar seus acionistas por meio de pagamento em ações da própria empresa a elas. Isso é chamado de bonificação. Em outras palavras, a companhia decide transformar parte do seu lucro em reservas de capital social, emitindo novas ações. Depois, elas são distribuídas aos acionistas de maneira proporcional à quantidade de papéis que cada um já tinha originalmente. E por que a bonificação é um dos tipos de provento? Pelo simples fato de que ela gera um retorno ao investidor. Como assim? Recebendo mais ações de maneira gratuita, o investidor pode aumentar seu patrimônio e, assim, seus ganhos no longo prazo tanto com valorização quanto com dividendos.


Direitos de subscrição. Por fim, e como último tipo de proventos, temos os direitos de subscrição. Tais direito funcionam a partir da emissão de ações, mas não de forma gratuita. De forma geral, trata-se de uma oportunidade que é oferecida ao investidor para, se quiser, comprar novas ações de determinada empresa. Este tipo de provento ocorre quando uma empresa decide aumentar seu capital social. Então, por uma questão legal ela é obrigada a dar a preferência de aquisição para os seus atuais acionistas. Importante: o preço a ser pago pela compra dos papéis costuma ser menor do que o de mercado. E isso é uma grande vantagem para os acionistas. Outro ponto importante: a maioria dos diretos de subscrição são negociados em bolsa, portanto se você não quiser subscrever, pode vender no mercado e receber o valor em conta.


Pagamento de Proventos. Conforme explicamos acima, podemos afirmar que os proventos são vantagens pagas (geralmente) por empresas de capital aberto. Assim, podemos concluir que a principal forma de se receber proventos é investindo no mercado de ações. Mas, Importante!: Há alguns fundos de investimentos, em especial os imobiliários, que também oferecem tal benefício. O pagamento em dinheiro se dá de forma simples, como mostramos, com depósito direto na conta do banco de investimentos utilizado pelo investidor. Os outros tipos envolvem características diferentes, como pagamento em ações ou em direitos de subscrição.


Vivendo de renda passiva. Chegamos finalmente no ápice de nosso artigo! Agora que você já sabe o que são proventos e os tipos que existem no mercado financeiro, ficou mais fácil entender que se pode viver de renda passiva. E se assim você quiser, considere a estratégia de montar uma carteira com foco em proventos. Muitos investidores têm um objetivo assim e procuram especificamente por empresas que costumam pagar bons dividendos. Mas é preciso ter alguns cuidados! Um dos principais cuidados que o investidor deve ter é ao analisar a qualidade das companhias nas quais ele investe. É interessante utilizar a análise fundamentalista e avaliar se os negócios são sólidos e apresentam boas perspectivas no longo prazo. O investidor deve considerar também investir em fundos imobiliários para diversificar uma carteira voltada a dividendos.


DICA MEGA IMPORTANTE: Uma estratégia excelente para você impulsionar seu patrimônio é reinvestir os dividendos recebidos. Ao longo do tempo, seu lucro rende novos proventos e a carteira pode apresentar resultados cada vez maiores!!!


Por fim, e agora você sabe que é possível realizar seu plano de aposentadoria ou de independência financeira por meio do recebimento de proventos, utilize as informações deste artigo para se planejar, não esquecendo de levar em consideração seu perfil de investidor e seus objetivos na hora de investir!


Gostou do artigo e quer ajuda no seu planejamento financeiro? Nós da Persa Planejamento Financeiro podemos te ajudar!


Saiba mais em: www.persafinancas.com





16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo