• Persa Planejamento Financeiro

QUANDO VOCÊ DEVE USAR A SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA?

Como vimos em nossos artigos anteriores, a Reserva de Emergência é sempre o primeiro passo para quem quer começar a investir. Se você está pensando em investir seu dinheiro, ou não sabe o que fazer com aquele dinheiro que está parado na poupança (e aqui não consideramos a poupança um investimento) a construção de uma reserva deve ser sempre o seu caminho.


A Reserva de Emergência é o seu primeiro investimento e deve ser sempre priorizada, uma vez que ela cobrirá os seus gastos que são considerados urgentes tanto para você e sua família. Como vimos em nossos artigos anteriores, recomenda-se que sua reserva de emergência tenha de 3x a 6x o valor dos seus gastos essenciais mensais (veja nossos artigos sobre a Teoria de Investimentos das 8 Caixas para entender melhor).


Mantenha sempre o foco: Sem dúvida que termos um dinheirinho guardado é sempre uma tentação para o usarmos para comprar alguma coisa. Contudo, é preciso manter o foco e lembrar que a reserva de emergência não tem esse nome à toa: ela não deve ser utilizada em qualquer situação. Portanto, nunca confunda o que é desejo e o que é necessidade. Assim, por exemplo, quer trocar de carro que você comprou há apenas 2 anos e ainda está em bom estado, só porque novo modelo está para ser lançado, isso é desejo e não uma necessidade. Contudo, se o seu carro for roubado e não tiver um seguro contra roubos, vai precisar de um carro novo; e isso será uma necessidade. E, neste caso, faz sentido utilizar a sua reserva de emergência. Em outras palavras o dinheiro da reserva financeira é a melhor maneira de se preparar para imprevistos, que podem acontecer a qualquer momento, o que lhe proporcionará mais segurança para você e para sua família. Mantenha sempre o foco, e por mais que você queira muito utilizar esse dinheiro, lembre-se que pode precisar dele para algo importante.


Quando então você deve utilizar a reserva de emergência? Bom, como o nome diz, ela deve ser utilizada em casos de emergência. Mas o que seria isso? Vamos dar alguns exemplos de situações que podem ajudar a esclarecer sobre quando usar a reserva de emergência.


Problemas de saúde: Problemas de saúde quase sempre são imprevisíveis, e nunca estamos prontos para encarar tal situação (tanto do lado emocional quanto do lado financeiro). Assim, na hipótese de problemas de saúde nos quais a pessoa doente não possui um plano de saúde ou o mesmo não cobre tipo de doença que ela tem, a reserva de emergência pode ajudar no tratamento. Não é uma situação legal e ninguém quer passar por isso. Contudo, não deixa de ser uma preocupação a menos ter esse dinheiro guardado para ajudar em um momento tão delicado.


O carro quebrou: Se o seu carro quebrar ou for roubado, pode-se utilizar a reserva de emergência para o consertar ou adquirir um novo ou um semi-usado, ainda mais se o carro é o seu principal meio de locomoção. Importante: nunca esqueça de colocar no seu planejamento o custo do seguro do carro, pois às vezes pode ser que valha mais a pena pagar um seguro e, em caso de emergências, ele cobrir todo esse valor do que tirar do próprio bolso – ou da sua reserva.


Consertos na casa: Cano estou, uma árvore caiu no telhado, problema com a fiação; são situações que não dá para não consertar já que estamos falando da sua própria casa. Principalmente se for algo que coloque a vida da família em risco, utilize a reserva de emergência para fazer o conserto. Dica: avalie se não vale a pena pagar um seguro residencial para ser utilizado em situações como esta.


Problemas com eletrodomésticos: Também pode acontecer de você ter algum problema com seus eletrodomésticos. Exemplos: geladeira parar de funcionar ou a máquina de lavar queimar. Nesses casos, poderá também contar com uma parte da reserva de emergência para resolver esses problemas pontuais.


Viagens de última hora: Importante destacarmos aqui que não estamos tratando de viagens a lazer, pois estas devem sempre ser planejadas com antecedência e, de preferência, pagas antes da data da viagem. Aqui estamos tratando de viagens emergenciais, como, por exemplo, quando é necessário visitar algum parente doente. Principalmente esse tipo de viagem, de última hora, costuma ser bem caro. Por isso é vital ter uma reserva de emergência para utilizar nesses momentos.


E na pandemia (Coronavírus 2020)?: A crise causada pelo coronavírus 2020 é um exemplo clássico de como a reserva da emergência é de extrema importância. Vimos que muitas pessoas perderam renda durante a pandemia. Assim, e se esse é o seu caso e você conseguiu guardar uma reserva de emergência ao longo do tempo, pode ser que precise acioná-la. Ela pode ser utilizada para cobrir os gastos básicos, como contas de água, luz, aluguel e afins, caso você esteja sem renda ou tenha sua renda diminuída por conta da crise. Importante: Evite fazer novas dívidas para utilizar a reserva apenas para cobrar os custos essenciais. Esse dinheiro vai garantir as contas pagas até você encontrar um novo emprego.


Faça como nossos clientes Persas: com determinação e disciplina, as suas conquistas financeiras poderão ser cada vez melhores!


Gostou do artigo e quer ajuda no seu planejamento financeiro? Nós da Persa Planejamento Financeiro podemos te ajudar!


Saiba mais em: www.persafinancas.com


Instagram: https://www.instagram.com/persaplanejamentofinanceiro/


Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCaxRuKd4waNmXJ3ZLSLqM2w


Linkedin: https://www.linkedin.com/in/persa-planejamento-financeiro-pessoal-e-familiar-a527141b3/




8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo